VEREADOR QUER PROIBIR USO DE ANIMAIS PARA TRAÇÃO DE CARROÇAS

Segundo Carlos Eduardo Vargas (PSB), equinos são submetidos a situações de maus tratos e, ao final da vida, geralmente ainda são abandonados por seus proprietários

O vereador Carlos Eduardo Vargas (PSB) apresentou na sessão da última terça-feira (21) projeto de lei que visa a proibição do uso de animais para puxar carroças e veículos similares. O objetivo é extinguir o casos de maus tratos e, principalmente, o sofrimento a que cavalos, mulas e jumentos são submetidos.

"Esses fretamentos são feitos sem nenhum tipo de distinção. Abusam do peso, percorrem distâncias muito grandes, enfrentam circunstâncias climáticas desfavoráveis, muitas vezes sem água, sem alimento e, muito menos, assistência veterinária", enfatiza o vereador, acrescentando que a Municipalidade não dispõe de estrutura para fiscalização a esse tipo de conduta - o que torna-se um fator agravante.

ABANDONO E ALUGUEL
Segundo Vargas, a maioria dos proprietários costuma descartar esses animais, quando perdem a serventia. "Eu mesmo já cansei de ver isso na Cidade: cavalos machucados, famintos e abandonados à própria sorte".

Outra postura que tem sido comum, de acordo com ele, é alugar esses animais a terceiros, de modo a explorá-los ainda mais. "Além de fazer o uso para si, há proprietários que ainda alugam para outras pessoas, para trabalharem em outros períodos".

COORDENADORIA
Vargas também solcitado, junto ao Poder Executivo, a criação de uma coordenadoria de proteção e defesa da vida animal, a exemplo do que já existe em Santos e dezenas de outros municípios do País. Uma indicação já foi apresentada por ele, no início deste mês.


Publicado em: 23 de fevereiro de 2017

Publicado por: assessoria

Cadastre-se e receba notícias em seu email