Acessibilidade   |   Aumentar Fonte   |   Contraste

ECONOMIAS GARANTEM EQUIPAMENTOS À GCM

Pistolas e coletes balísticos foram adquiridos com verbas que foram poupadas pelo legislativo municipal ao longo de 2018; em três anos, cerca de R$ 16 milhões retornaram aos cofres da administração municipal

As economias de recursos feitas pela Câmara Municipal de Guarujá têm auxiliado a Prefeitura investir na melhoria dos serviços prestados à população. Nesta quarta-feira (4/12) a Guarda Civil Municipal (GCM) recebeu mais 62 pistolas calibre 380 que foram adquiridas com verba devolvida pelo Legislativo Municipal, ainda no final de 2018. Essas novas armas se somam a outras 35, entregues em março, totalizando 97 pistolas.

No mês passado, a GCM também recebeu 50 coletes balísticos que foram comprados com reservas da Câmara Municipal. "Somente em 2018 poupamos R$ 6 milhões, que ao longo deste ano foram investidos em diversas áreas e serviços da Administração Municipal", explica o presidente do legislativo, Edilson Dias. Neste mês de dezembro, segundo ele, mais R$ 6 milhões serão devolvidos à Prefeitura.

O valor representa 30% da verba de custeio da Câmara Municipal. Parte deste recurso extra (cerca de R$ 4 milhões) deve ser aplicado na construção de uma UPA em Vicente de Carvalho.

Se somados os recursos economizados desde 2017, o montante devolvido já totaliza R$ 16 milhões.

MEDIDAS
Para tanto, uma série de medidas foi adotada pela atual mesa diretora - formada pelos vereadores Juninho Eroso, Joel Agostinho e José Nilton Lima de Oliveira, sob a presidência do vereador Edilson Dias.

A renegociação de contratos com empresas prestadoras de serviços possibilitou a redução de 25%, em média, dos valores que até então eram gastos. Também ocorreram novas licitações, mais transparentes, e com regras que permitiram a participação de maior número de empresas - o que resultou na contratação de produtos e serviços por valores menores.

Em complemento a tudo isso, foi limitado o uso dos carros oficiais; houve cortes de gratificações e iniciado um controle rigoroso de horas extras, assim como de uso de materiais e demais recursos colocados à disposição dos gabinetes, entre outras ações que tornaram mais eficiente a máquina administrativa do parlamento local.

Também foi criada a Controladoria Interna da Câmara Municipal, que promove auditoria permanente das ações administrativas, evitando falhas e ajudando na fiscalização de contratos; além da ampliação das regras gerais de gestão e fiscalização de contratos firmados pela Câmara de Guarujá, que passaram, neste ano de 2019, a ser monitorados permanentemente por uma comissão gestora, formada por 11 funcionários de carreira que atuam como fiscais e gestores de contratos - e são supervisionados por um controlador, com autonomia para repassar diretamente ao TCE eventuais irregularidades detectadas.

 


Publicado em: 05 de dezembro de 2019

Publicado por: ASSESSORIA