Acessibilidade | A+ A- | Contraste

MORADORES DA VILA BAIANA SÃO RECEBIDOS POR VEREADORES E REPRESENTANTES DA PREFEITURA

Eles estão preocupados com uma eventual operação de retirada imediata das famílias que residem na área, desde que receberam notificações da Administração Municipal, dando conta de que estão residindo em locais não consolidados (ou seja, irregulares)

Cerca de 120 moradores da Comunidade Pantanal, na Vila Baiana, foram recebidos na tarde desta terça-feira (13), na Câmara Municipal, pelos 17 vereadores da Casa.

Na pauta do encontro, a possibilidade de remoção de habitações que foram erguidas na área projetada para receber o futuro Batalhão da Polícia Militar.

Moradores estão preocupados com uma eventual operação de retirada imediata das famílias que residem na área. Isso porque, eles receberam notificações, da Administração Municipal, dando conta de que estão residindo em locais não consolidados (ou seja, irregulares) e, portanto, passíveis de remoção.

O encontro também contou com a presença de lideranças comunitárias e membros do MSTC, além de representantes da Prefeitura e da Polícia Militar.

A esses últimos foi cobrada clareza nas informações que têm circulado a respeito da situação e, sobretudo, a garantia de que haverá amparo por parte do Poder Público àqueles que eventualmente terão de ser retirados.

Vereadores enfatizaram a necessidade de comprometimento por parte da Prefeitura para assegurar que as famílias que ocupam a área sejam, antes disso, transferidas para unidades habitacionais já em andamento na Cidade - a exemplo do Projeto Enseada e do Projeto Parque da Montanha.

"Não somos contra a instalação do batalhão. Mas, antes de mais nada, é preciso garantir o encaminhamento das famílias. Elas só saem quando estiverem prontas as unidades habitacionais necessárias para recebê-las. Essa tem que ser a condição número 1", enfatizou o vereador e presidente do legislativo, Edilson Dias.

A reivindicação também foi reforçada pelos vereadores Andressa Sales, José Nilton Doidão, Luciano Tody, Sergio Santa Cruz, Naldo Perequê, Zé Teles Jr, Fernando Peitola e Juninho Eroso.

Andressa e Doidão, aliás, já têm acompanhado de perto a situação desde o início deste mês, fazendo visitas às residências e, principalmente, buscando mediar uma solução, junto ao Poder Público, a fim de minimizar os impactos sociais e econômicos previstos.

 


Publicado em: 14 de março de 2018

Publicado por: ASSESSORIA