Acessibilidade Aumentar Fonte Contraste

REQUERIMENTO QUESTIONA CRITÉRIOS ADOTADOS POR SERVIÇO DE REGULAÇÃO DE VAGAS

Documento, de autoria do vereador Fernando Peitola, destaca o caso de uma moradora da Cidade, que está internada no Hospital Santo Amaro, aguardando atendimento especializado de urgência, solicitado por várias vezes, via CROSS, mas sem sucesso

O plenário da Câmara Municipal de Guarujá aprovou, na última terça-feira (3), requerimento endereçado à Secretaria de Estado da Saúde (SES/SP), cobrando esclarecimentos acerca dos critérios operacionais utilizados pela Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (CROSS) - órgão criado para monitorar a disponibilidade de vagas em atendimentos de maior complexidade.

O documento, de autoria do vereador Fernando Peitola, destaca o caso de uma moradora da Cidade, que está internada no Hospital Santo Amaro, aguardando atendimento especializado de urgência, solicitado por várias vezes, via CROSS, mas sem sucesso.

"Foram feitas quatro solicitações, pelo médico responsável, dada à gravidade do caso. No entanto, ao verificar a disponibilidade das vagas, o nome da paciente consta como 'baixado' do sistema, sem maiores detalhes do real motivo", chama atenção do vereador, que elaborou um questionário, solicitando detalhes sobre o funcionamento da central.

ACOMPANHAMENTO
A maior parte das perguntas encaminhadas pelo vereador refere-se à existência, ou não, de ferramentas para o acompanhamento das solicitações que são feitas à CROSS. Ele também solicita dados acerca do número de pedidos feitos mensalmente, bem como a abrangência da rede nas cidades da Baixada Santista.

"É preciso, antes de mais nada, entender o motivo de tamanha indisponibilidade, especialmente por se tratar de um serviço que busca justamente agilizar o atendimento", enfatiza Peitola, que agora aguarda posicionamento por parte da Secretaria de Estado da Saúde.

 

 


Publicado em: 04 de abril de 2018

Publicado por: ASSESSORIA