FIM DA ISENÇÃO DE ISSQN A HOTÉIS É APROVADA EM 1° TURNO

A matéria foi aprovada pela unanimidade do plenário, mas será novamente analisada, na sessão do próximo dia 21, por se tratar de Projeto de Lei Complementar - o que exige dois turnos de votações, conforme estabelece o Regimento Interno.

O plenário da Câmara Municipal aprovou nesta terça-feira (14), em primeiro turno, o Projeto de Lei Complementar 006/2017, da vereadora Andressa Sales (PSB), que extingue o o Artigo 208-A da Lei Complementar 038/1997 (Código de Tributário do Município).

O dispositivo em questão prevê isenção de IPTU (neste caso, já exintinta desde 2015) e, também, de ISSQN (esta, sim, ainda em vigor) a hotéis e estabelecimentos congêneres, quando a média anual de ocupação não exceder a 50% de sua capacidade anual, em período anterior.

De acordo com a vereadora, o Município não tem como abrir mão dessa arrecadação em meio à grave crise financeira que enfrenta atualmente. "A isenção só se justifica quando o Município pode suprir o que deixa de receber através dessa fonte", destaca ela, que estima uma economia de R$ 8 milhões com a medida.

A matéria foi aprovada pela unanimidade do plenário, mas será novamente analisada, na sessão do próximo dia 21, por se tratar de Projeto de Lei Complementar - o que exige dois turnos de votações, conforme estabelece o Regimento Interno.

 


Publicado em: 16 de março de 2017

Publicado por: ASSESSORIA

Cadastre-se e receba notícias em seu email