Acessibilidade   |   Aumentar Fonte   |   Contraste

GUARUJÁ TERÁ PROGRAMA ESPECÍFICO PARA TRATAMENTO DE HIPERTENSÃO

Já está em vigor a Lei Municipal 4.727, que prevê o desenvolvimento de ações, junto a grupos de moradores da Cidade, voltadas à prevenção e ao controle da pressão alta.

Foi sancionada no diário oficial deste sábado (23/11), e já está em vigor, a Lei Municipal 4.727, que dispõe sobre a implantação de programa específico para tratamento de hipertensão arterial sistêmica, no serviço público de saúde do Município. Para ter acesso à íntegra do conteúdo, clique: https://bit.ly/2OGWlGF (pág. 6)
 
A medida é originária do Projeto de Lei 196/2019, de autoria do vereador Joel Agostinho (MDB), e foi aprovada pela Câmara Municipal no último dia 08/10. O objetivo é desenvolver ações, junto a grupos de moradores da Cidade, voltadas à prevenção e ao controle da hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta. 
 
REGULAMENTAÇÃO
Embora a nova lei já esteja em vigor, o Executivo ainda tem 60 dias para regulamentá-la - ou seja, para definir os pormenores que eventualmente se façam necessários ao seu cumprimento.
 
NÚMEROS
Segundo dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão, a pressão alta atinge um a cada cinco adultos; mais da metade da população acima de 60 anos e, também, 5% das crianças brasileiras. Sendo assim, grande parte dos casos de infarto, derrames cerebrais e insuficiência renal terminal ocorre por conta da pressão alta quando não tratada. 
 
Isso porque, órgãos como coração, rins, cérebro, assim como vasos sanguíneos, são prejudicados pela hipertensão que, a longo prazo, provoca entupimento de vasos, endurecimento do tecido coronário e até rompimentos. 
 
PREVENÇÃO
O autor da iniciativa destaca que o diagnóstico de hipertensão com antecedência pode salvar vidas. “Por muitas vezes, a pressão alta não apresenta sintomas. Por isso é necessário identificá-la com antecedência, para que haja um tratamento adequado, com a medicação necessária”, enfatiza o vereador Joel Agostinho.

 


Publicado em: 25 de novembro de 2019

Publicado por: ASSESSORIA