COMÉRCIOS QUE RECICLAM ÓLEO VEGETAL PODERÃO GANHAR 'SELO AZUL'

Projeto de Lei n° 163/2017, de autoria do vereador Fernando Peitola (PSDB), quer trabalhar a conscientização dos comerciantes locais e, assim, incentivá-los a reduzir os impactos ambientais provocados pelos descarte irregular dos resíduos das frituras.

Foi aprovado na sessão legislativa desta terça-feira (24) o Projeto de Lei n° 163/2017, de autoria do vereador Fernando Peitola (PSDB), que visa certificar, com um selo azul, os restaurantes, bares e barracas de lanches que realizam corretamente o descarte do óleo vegetal consumido, sem prejudicar o meio-ambiente.

Denominado 'Programa Selo Azul', o objetivo é justamente trabalhar a conscientização dos comerciantes locais e, assim, incentivá-los a reduzir os impactos ambientais provocados pelos descarte irregular dos resíduos das frituras.

ARGUMENTOS
"Cada litro de óleo utilizado, pode vir a contaminar 20 mil litros de água potável, caso seja jogado aos rios. Por isso, a reciclagem desse produto é fundamental dentro do nosso cotidiano, trazendo benefícios para o ecossistema e a saúde humana", argumenta Fernando Peitola.

De acordo com o texto apresentado por ele, os locais que aderirem ao projeto terão afixados, em espaço visível, um adesivo que contém o timbre do Poder Público Municipal, com os seguintes dizeres: "este estabelecimento é parceiro do meio ambiente, este estabelecimento é SELO AZUL".

Com a aprovação dos vereadores, o projeto agora segue para análise do prefeito Válter Suman (PSB), que poderá sancioná-lo ou vetá-lo. Se sancionado,vira lei a partir da sua data de publicação no Diário Oficial.

Texto: Rafael Nunes, repórter universitário


Publicado em: 23 de outubro de 2017

Publicado por: ASSESSORIA

Cadastre-se e receba notícias em seu email