Acessibilidade   |   Aumentar Fonte   |   Contraste

LEGISLATIVO PRESTA APOIO A TRABALHADORES LESADOS POR FUNDO DE PENSÃO

Vereadores aprovaram moção em favor dos funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) que estão tendo que pagar contribuições extras para garantirem suas aposentadorias

Por unanimidade de votos, o plenário da Câmara Municipal de Guarujá aprovou nesta terça-feira (2/10) moção de apoio aos empregados e aposentados da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) - que foram lesados financeiramente pela má gestão do fundo de pensão Postalis.

Um grupo de manifestantes esteve presente à sessão desta terça-feira (2/10) justamente para chamar atenção dos parlamentares acerca da questão.

SAIBA MAIS

O Postalis - que está sob intervenção de órgão regulador e acumula rombo de mais de R$ 7 bilhões - tem cobrado de seus aposentados contribuições extras, que somam mais de um quarto do benefício, para cobrir déficit ocasionado por gestões corruptas, em anos anteriores.  

No caso dos trabalhadores ativos, que já arcam com uma contribuição regular de 8% do valor do salário, eles ainda pagam uma taxa extra que varia de 3% a 6%, conforme a faixa salarial.

Já aposentados e pensionistas têm pago contribuição extra de 17,92% para cobrir o déficit referente ao período entre 2011 a 2014, além de uma contribuição de 9%, totalizando 26,92%.

NOVAS MEDIDAS

Não bastasse tudo isso, o atual interventor do fundo de pensão já declarou a necessidade de novas medidas, que podem resultar em aumento de  50% das contribuições extras, trazendo ainda mais prejuízos aos empregados ativos e aposentados.

Daí justamente o motivo da aprovação da moção de apoio - que foi proposta pelo vereador Toninho Salgado (PSD) e teve a anuência de todos os vereadores presentes ao plenário.

"O objetivo é assegurar que as matérias legislativas que envolvam o Postalis e seus planos possam merecer a atenção e comprometimento das estruturas políticas federais, visando mitigar os impactos danosos que vêm sendo arcados pelos aposentados e aposentáveis dos Correios, que já somam mais de 140 mil pessoas", enfatizou Salgado.  


Publicado em: 02 de outubro de 2018

Publicado por: ASSESSORIA